LISTA DE EXAMES

Ultrassom neuromuscular

O Ultrassom tem sido utilizado, principalmente nos últimos dez anos, para visualizar os nervos periféricos e músculos com o intuito de complementar o diagnóstico neurofisiológico principalmente nos casos de compressões, trauma e tumores de nervo. Também é uma ferramenta valiosa na avaliação de doenças musculares (miopatias), e permite avaliar a musculatura respiratória, paravertebral e da língua, músculos que muitas vezes são de difícil exame clínico. Nas doenças do neurônio motor fornece informação fácil e abrangente sobre fasciculações nos músculos, e afasta diagnósticos diferenciais como a neuropatia motora multifocal.
Permite ainda avaliação rápida de pacientes com lesão de plexo braquial, fornecendo informações que auxiliam no planejamento terapêutico.
 
Entre as compressões de nervos mais comuns na prática clínica estão a Síndrome do Túnel do Carpo e a compressão do nervo ulnar no cotovelo (Síndrome do Canal Cubital). Ambas causam perda de sensibilidade e formigamento nas mãos, e podem causar algum grau de perda de força na mão, o que pode ser incapacitante.  Ambas devem ser diagnosticadas adequadamente pois são causas tratáveis de neuropatias e que podem causar algum grau de incapacidade se houver progressão da compressão.
 
Como é feito o Ultrassom Neuromuscular?
O exame é feito através de imagem com aparelho de ultrassom, obtida por uma sonda que é colocada sobre a pele, com uso de gel de água. É completamente indolor, e leva em torno de 10 a 20 minutos para cada nervo a ser examinado.
 
Preparação para o exame:
Não é necessária nenhuma preparação para este exame. As refeições e medicações seguem como a rotina do paciente. 
 
Explicação sobre o diagnóstico do exame:
As compressões de nervo periférico podem ocorrer em locais de compressão natural (nervo mediano no pulso – Síndrome do Túnel do Carpo, nervo ulnar no cotovelo – Síndrome do Canal Cubital, nervo fibular na lateral do joelho – Neuropatia do Fibular) e são bem avaliadas através da eletroneuromiografia em conjunto com o ultrassom neuromuscular. O ultrassom permite informações adicionais ao avaliar a estrutura nervosa por imagem. O local exato da compressão, a presença de estruturas anômalas (como artérias, cistos, etc) e a compressão ocasionada por deslocamento de tendões durante movimentos, por exemplo, são bem visualizadas por ultrassom.
A presença de Tumores de Nervo Periférico é também visualizada através do ultrassom, e pode auxiliar com várias informações para o planejamento do tratamento pelo cirurgião.